Araruna e região se liga aqui! - www.ivanfilmagempb.com
Publicado em:

Cerca de 130 mil pessoas não têm acesso à saneamento nas duas maiores cidades da PB

O déficit de saneamento básico, principalmente no que diz respeito ao fornecimento de esgotos em João Pessoa ultrapassa as 100 mil ligações e em Campina Grande, chega a quase 30 mil. Considerando que cada residência tenha em média quatro pessoas, é possível estimar que cerca de meio milhão de habitantes das duas maiores cidades da Paraíba não tenham acesso à rede de esgoto.

Foi o que revelou um levantamento divulgado pelo Instituto Trata Brasil sobre a situação de saneamento e abastecimento de água nas 100 maiores cidades do país. Campina Grande aparece com 78,38% dos seus domicílios com ligações de esgoto e João Pessoa com menos da metade, 49,14%.

Os únicos municípios do Brasil que aparecem com 100% de saneamento à população são Belo Horizonte (MG), Franca e Santos, as duas últimas no estado de São Paulo.

Em relação ao abastecimento de água, a situação melhora na Capital, com o indicador de atendimento total de água de 94,11%. Campina Grande também aparece no mesmo patamar com 95,33% dos domicílios com abastecimento d'água. Mesmo assim, em João Pessoa, ainda existem 28.202 domicílios sem receber água tratada em casa e em Campina Grande faltam 10.149 ligações.

Ranking

No ranking apresentado pelo Trata Brasil em relação aos dois serviços, Campina Grande aparece em 37º e João Pessoa em 65º lugar entre as 100 maiores cidades brasileiras, quando se trata de abastecimento de água e serviço de coleta de esgotos.

Ligações de água

O levantamento mostrou ainda que no ano de 2012, foram feitas 3,9 mil novas ligações de água, 4,6 mil ligações de esgotos e foram investidos R$ 5,54 milhões no setor em Campina Grande.

Já em João Pessoa, foram 9,5 mil novas ligações de água e 8,8 mil novas ligações de esgotos, com investimentos anuais de R$ 20,89 milhões.

O Instituto revelou também os números da arrecadação do setor por ano. Em João Pessoa, ela atingiu o patamar de R$ 153,90 e em Campina Grande, os recursos arrecadados chegaram a R$ 71,42 milhões.

Fazendo um comparativo entre quanto é investido e quanto é arrecadado, foi retirado um indicador percentual que em Campina Grande não ultrapassou 0,08%. Já na capital da Paraíba, esse indicador ficou em 0,14%. O levantamento deu ainda uma nota avaliativa de 0 a 1 a relação investimento/receita. As cidades paraibanas ficaram com nota 0,21, para João Pessoa, e 0,12 para Campina Grande.

Desperdício de água

Outro item destacado no levantamento do Trata Brasil diz respeito à perda de água. O indicador de perdas totais de Campina Grande chegou a 41,10%; já o das perdas durante a distribuição, ficou em 39.01%. Em João Pessoa, o indicador de perdas mostrou um desperdício total de 43,90% e o desperdício durante a distribuição de 40,63%.

Objetivo da pesquisa

De acordo com o Trata Brasil, o levantamento traça a situação dos 100 maiores municípios do país no que diz respeito ao saneamento básico.

Ele objetiva valorizar os esforços das cidades melhor posicionadas e incentivar para que as que ainda não conseguiram evoluir, trabalhem melhor para oferecer saneamento básico ao maior número de pessoas, beneficiando e dando melhor qualidade de vida à população.

Metodologia

Para a elaboração do ranking foram utilizados indicadores com dados de 2012, elencando informações do setor, como investimento, arrecadação, número de ligações novas e faltantes, entre outros itens.

Com: Portal Correio

Por: Ivan Filmagem
how to make gifs
Share to Facebook Share to Twitter Share to LinkedinStumble It Share to Google Buzz Mais...

veja também

0 comentários em: "Cerca de 130 mil pessoas não têm acesso à saneamento nas duas maiores cidades da PB"

Deixe um comentário!

Publicidades:
Publicidade Publicidade

Últimas Notícias

Comentário

wwww.ivanfilmagempb.com - Todos os direitos reservados.