Bebê fica cega e tem fraturas após sofrer maus tratos na PB; pais dela são presos

A Polícia Civil da Paraíba prendeu, na tarde dessa segunda-feira (13), em Campina Grande, o pai e a mãe, de 18 e 20 anos, respectivamente, de uma bebê de oito meses. O casal é suspeito de maus tratos contra a criança, que provocaram nela diversas lesões, fraturas e a deixaram cega de um dos olhos. A detenção foi divulgada pela polícia na noite desta terça-feira (14).

Segundo a delegada Alba Tânia, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Infância e Juventude de Campina Grande, a criança deu entrada, em pelo menos três oportunidades entre os meses de dezembro de 2016 e janeiro deste ano, em diferentes hospitais com lesões e fraturas pelo corpo.

No primeiro registro, de acordo com a delegada, a criança foi levada para um hospital com ferimentos da cabeça. Dias depois, a vítima foi novamente atendida com um quadro de febre e apresentou fraturas nas pernas. No terceiro atendimento, já em janeiro, mais uma vez a bebê teve lesões na cabeça, que causaram sangramento cerebral e a cegueira em um dos olhos.

“Um hospital acionou o Conselho Tutelar e, desde janeiro, por prevenção, os pais não tinham acesso à criança”, disse Alba Tânia, revelando que os suspeitos alegaram à polícia que os ferimentos teriam sido causados por quedas. A criança foi conduzida a um abrigo, onde se recupera. Na semana passada, ela foi submetida a uma cirurgia que poderia possibilitar o fim da cegueira, mas o retorno da visão não foi constatado.

“Não conseguimos provar que os pais tenham tido a intenção de agredir a menina, mas está claro que as lesões foram causadas por maus tratos gravíssimos cometidos por eles”, acrescentou a delegada.

O casal foi preso durante cumprimento de um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça. Eles foram encontrados em uma casa nova, onde passaram a viver após o afastamento da filha. Eles prestaram depoimentos e, após audiências de custódia, o pai foi encaminhado para a penitenciária Padrão de Campina Grande e a mãe para o Presídio Feminino, também na cidade.


O pai da criança, ainda de acordo com a delegada, era foragido do Lar do Garoto, em Lagoa Seca, na Região Metropolitana de Campina Grande, onde já cumpria medida socioeducativa por suspeita de tentativa de latrocínio.

Portal Correio 

Nenhum comentário

Facebook Comments APPID

Contato P/ Shows (83) 9.9911-3863 Lia Morenno

Contato P/ Shows (83) 9.9911-3863 Pinto do Forró

Publicidade: Vidraçaria Aluvidros

Redes