Notícias:
latest

728x90

468x60

Anvisa suspende uso de paracetamol e dois antibióticos após falhas de fabricação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a venda e uso, nessa quarta-feira (30), lotes de paracetamol e medicamentos compostos por amoxicilina e sulfametoxazol, ambos antibióticos, após detectar problemas na qualidade e no processo de fabricação. A medida vale somente para os produtos e laboratórios citados na resolução da Agência.

Paracetamol
Na resolução, a Anvisa suspendeu o lote 0130 de 16 (validade 3 de 2018) do paracetamol solução oral 200mg/ml, do fabricante Hipolabor Farmacêutica Ltda.

O medicamento foi suspenso depois que o Laboratório Central de Saúde do Governo de Santa Catarina identificou um material sólido na solução que deveria ser totalmente líquida. O caso foi classificado como de baixo risco e a ação é preventiva.

Segundo a Anvisa, consumidores que tenham o lote do medicamento em casa devem inutilizá-lo. Além disso, o consumidor pode ser ressarcido por comprar o medicamento irregular através do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) do fabricante.

Amoxil BD
A resolução da Anvisa também suspende todos os lotes do medicamento Amoxil BD, composto por amoxicilina tri-idratada, 200 mg/5 ml pó e 400 mg/ 5 ml pó suspensão oral x 100 ml, da fabricante Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S/A, vendido pela Glaxosmithkline Brasil Ltda.

O motivo da suspensão é porque o fabricante mudou a forma de fabricação do princípio ativo do medicamento. Quando isso acontece, é necessário que a Anvisa faça uma autorização prévia para garantir que a mudança não altere o funcionamento do medicamento no organismo e o tratamento dos pacientes.

Sulfametoxazol + Trimetoprima 800 + 160 mg

A suspensão vale para o lote 15L20A do medicamento fabricado pela Prati Donaduzzi & Cia Ltda e foi determinada após uma análise do Instituto Adolfo Lutz identificar problemas no ensaio de aspecto do produto.

Portal Correio
« Voltar
Próximo »

Nenhum comentário