Notícias:
latest

728x90

468x60

Juiz mantém prisão de suspeito de estuprar e engravidar criança de 11 anos e o manda para o Presídio do Roger

Acusado 
Foi encaminhado para a Penitenciária Flósculo da Nóbrega, o Presídio do Róger, em João Pessoa, nesta segunda-feira (18), Odmilson Barbosa da Silva, 50 anos, que é o principal suspeito pelo estupro da enteada de 11 anos, que terminou engravidando e tendo um filho dele.
Ele passou pela audiência de custódia nesta segunda e o juiz Manoel Abrantes manteve a prisão preventiva e o encaminhou para o Presídio do Roger. O suspeito negou que tenha praticado o estupro da enteada.
A garota está em um abrigo da Capital sob custódia da Vara da Infância e Juventude. O juiz Adhailton Lacet disse que mãe e filha passam bem.
Odmilson foi preso na tarde da quarta-feira (13), no bairro Bomba do Hemetério, na cidade do Recife, capital de Pernambuco. A Polícia Militar pernambucana confirmou que estava fazendo uma varredura na casa de parentes do suspeitos após informações apontarem que ele estava no Recife desde o mês de maio, quando houve a denúncia de que ele teria estuprado e engravida a enteada.
Após buscas, Odmilson foi preso na casa de cunhado por volta das 16h50. Ele tentou fugir, mas foi pego pela PM. O suspeito foi levado para a sede do 11º BPM.
Durante entrevista a imprensa pernambucana, o suspeito negou que teria estuprado e engravidado a enteada. Ele disse que tinha uma relação de pai e filha com a criança e disse que vai exigir um exame de DNA parar provar a inocência dele. Odmilson falou que estava morando no Recife porque teve medo de represália quando ele começou a ser acusado do estupro.
O homem foi levado para o Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel) onde ficará a disposição da justiça. Ele deverá ser trazido para à Paraíba nos próximos dias.
Entenda o caso:
Uma criança de onze anos deu à luz seu primeiro filho neste final de semana em João Pessoa, capital paraibana. Por conta da pouca idade, a mãe enfrentou uma série de problemas de saúde, teve uma eclâmpsia, precisou ser sedada e chegou a ficar internada na UTI, mas conseguiu se recuperar e agora passa bem e deve receber alta na próxima terça-feira (12).
O bebê nasceu com cerca de três quilos e saudável. As informações sobre o caso como a cidade de origem da mãe, sua identidade e o hospital onde o parto aconteceu estão sendo mantidas em sigilo por ela ser menor de idade. De acordo com o juiz titular da 1ª Vara da Infância e Juventude de João Pessoa, Adaílton Lacerda, a suspeita é que o pai do bebê seja o padrasto da menina.

Portal do Litoral
« Voltar
Próximo »

Nenhum comentário