ARARUNA

Alimentos vencidos que seriam usados em merenda escolar são apreendidos

Arroz, suco, bolacha, macarrão, feijoada, leite em pó e muito mais. Todos alimentos vencidos que teriam sido usados na merenda escolar de crianças de escolas localizadas na zona rural da cidade de Breves, localizada na Ilha do Marajó no Pará. O material foi apreendido após denúncias feiras via redes sociais.

Ao receber as imagens, o Ministério Público do Pará (MPPA) pediu que a Vigilância Sanitária realizasse fiscalizações na área e os agente constataram que vários produtos estavam fora do prazo de validade e outros teriam estragado devido ao mau armazenamento.

O resultado da fiscalização foi divulgado pelo MPPA nesta sexta-feira (26). Foram apreendidos: 2 mil quilos de arroz; 522 garrafas de suco artificial de caju, goiaba e abacaxi, 32 pacotes de bolachas, 36 pacotes de macarrão, 20 latas de feijoada, 105 latas de almôndegas, 109 latas de sardinha, 18 latas de salsicha, 211 garrafas de óleo de soja, 38 pacotes de leite em pó, 32 vidros de leite de coco, 200 unidades de roscas de trigo, 12 potes de margarina e 4,5 quilos de charque. Todos impróprios para o consumo e armazenados no Departamento de Alimentação Escolar.

Além de vencidos, os alimentos estavam guardados em local impróprio. Um ambiente sujo, úmido, quente, escuro e com instalações físicas precárias. Além disso, não possuía alvará de funcionamento expedido pela Vigilância Sanitária de Breves.

A Vigilância Sanitária deverá encaminhar ao Ministério Público os laudos de apreensão e inutilização dos alimentos vencidos e avariados e as amostra coletadas devem passar por perícia técnica e encaminhadas à Polícia Civil para subsidiar medidas criminais ou administrativas contra os responsáveis.

O G1 pediu esclarecimentos à Prefeitura e à Secretaria Municipal de Educação de Breves, mas até o momento não obteve respostas.
Por G1 PA

Nenhum comentário

Facebook Comments APPID

Publicidade: Vidraçaria Aluvidros

Redes