ARARUNA

Araruna é destaque no portal Webventure uma das maiores revistas sobre Esportes e Turismo na Natureza no Brasil

Araruna é destaque em uma das maiores e melhores revistas eletonicas sobre Esportes e Turismo na Natureza no Brasil. A matéria é do Jornalista e colunista renomado Eduardo Andreassi. "É mais uma ação da Prefeitura de Araruna, através da Sec. Turismo e Pbtur, como forma de divulgar públicos, amantes de esportes na Natureza", disse o gerente de turismo, Ricardo Câmara.

Pioneiro no mercado, o Webventure é reconhecido por profissionais e praticantes como ponto de referência em aventura na internet brasileira, acumulando diversos prêmios e reconhecimentos (TOP3 I-Best, Aqui, Revista Internet BR, entre outros) além de fornecer conteúdo para os principais portais brasileiros, como UOL, Estadão, IG, Lance, entre outros.

Veja abaixo a matéria!
Pedras para a prática de rapel e escaladas desafiadoras que chegam a 250 metros de altura; trekking nos mais variados locais e graus de dificuldades; locais propícios para os amantes de bike, asa delta e paraglider. Como se não bastasse, Araruna (PB) ainda oferece atrativos curiosos e históricos, como pinturas rupestres que datam de milhares de anos atrás e cenários surpreendentes que proporcionam sensações únicas na imensidão dessa região.

Distante 165 quilômetros de João Pessoa, capital da Paraíba e a 120 km de Natal, capital do Rio Grande do Norte, Araruna é um dos principais municípios – e um dos mais conhecidos – do Agreste Paraibano, pois clima frio e ameno e soberbas paisagens como podem ver e contemplar, por exemplo, no Parque Estadual da Pedra da Boca. Além disso, atrai esportistas de várias regiões do Brasil e de outros países.

Esportes
A cidade atrai esportistas de todo Brasil – e até do exterior – que buscam locais para a prática de paraglider, rapel, escaladas, trilhas e mountain bike. Por sinal, hoje Araruna é referência em todo o Nordeste para a prática do voo de asa delta e paraglider, tendo sido ali estabelecido o recorde mundial.

Recorde Mundial/Curiosidades
O recorde mundial de vôo livre em parapente e asa delta pertence a cinco brasileiros que decolaram em Araruna (PB) e pousaram em Crateús, interior do Ceará.

No parapente, os brasileiros Samuel Nascimento, Donizete Lemos e Rafael Saladini, planaram por 564 km e os pilotos de asa delta André Wolf e Glauco Pinto quebraram o recorde mundial de voo, percorrendo 612 km. Um verdadeiro voo livre de longa distância, já que nessas modalidades, não há o uso de motores de propulsão.
Paraglider/ Foto: Carla Belke
Araruna – Estrutura e história
Localizada no Agreste – uma das mesorregiões do Agreste Paraibano onde estão inseridos diversos municípios, possuiu índices pluviométricos, fauna e flora bem parecidas, Araruna é uma cidade bem estruturada e está apta a receber turistas e pesquisadores, assim como alunos universitários, afinal, lá é sede da Universidade Estadual da Paraíba, o Instituto Federal da Paraíba (IFPB), além do CCTs (Centro de Ciências, Tecnologia e Saúde), que formam profissionais para diversas áreas. Em um raio de 50 km existem mais seis campi universitários.

Por lá é possível ver inúmeros casarões do século XIX, tombados pelo IPHAEP – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba.

Araruna possui muita história e foi de suma importância para o cenário de expansão da economia da região, sendo na ocasião a maior produtora de feijão, além do algodão, da cana de açúcar e café. Hoje é uma das maiores produtores de maracujá da Paraíba e sua economia está baseada em pequenas produções agrícolas diversificadas – plantios de batata, inhame e frutas, como acerola e pinha -, pecuária, comércio local, empresas de distribuidoras de peças para Paraíba e cidades vizinhas.

Atrações
– Parque Estadual da Pedra da Boca – Araruna, Paraíba

Sob proteção da SUDEMA (Superintendência de Administração do Meio Ambiente), é uma reserva ambiental e ecológica – incrustada entre a Serra da Confusão e da Serra de Araruna, na divisa dos estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte – que possui um dos mais importantes patrimônios geológicos da Paraíba e do Brasil.

O local é ideal para a prática de esportes radicais como rapel e escalada. No entanto, reserva muito mais, como diversas trilhas propícias ao trekking (com diversos graus de dificuldades) e bike, grutas, cavernas e outras formações rochosas interessantes como a Pedra da Boca, Pedra da Caveira, Pedra do Letreiro, além de possuir sítios arqueológicos e o maior painel de desenhos rupestres encontrado na Paraíba, datados de 10 a 12 mil anos, segundo alguns arqueólogos.

A maioria dos turistas que frequentam essa atração são os de João Pessoa, Campina Grande (PB), Rio Grande do Norte, Ceará, Fortaleza, Recife (PE) e estrangeiros vindos da Holanda, Portugal, Itália, França e Estados Unidos.

O Parque Estadual da Pedra da Boca é uma área de 157 hectares de formações rochosas que tem como destaque a Pedra da Boca, com seus 251 metros de altura e uma grande cavidade no seu cume.

Nessa região, o personagem mais conhecido e referência local – ou mesmo guia – é o “Seu Tico” – famoso entre os praticantes de alpinismo, rapel, professores da Universidade da Paraíba e de visitantes que vão ao Parque Estadual da Pedra da Boca. Ele é nativo da região e sua história é, no mínimo, interessante, pois foi o primeiro a receber pesquisadores.

“Comecei desde criança a caçar para comer (pássaros, lagartos…) e conhecia a região como a palma de minha mão. Por volta de 1988, surgiu um grupo que procurava um local para acampar e montar suas barracas, mas não encontrava, pois os vizinhos não queriam saber de barracas e tinham receio de acampamentos de “sem-terras. Não encontrando local, voltaram até aqui e perguntaram se podiam armar a barraca, já que estava anoitecendo e não encontraram local para isso. Cedi esse espaço, além de oferecer um pouco do que eu tinha, como água, comida, luz… Agradeceram e foram embora. Passou-se pouco tempo e voltaram com mais alunos e aos poucos fui estruturando o local, onde hoje recebo cerca de 200 a 300 pessoas por mês”, contou Francisco Cardoso de Oliveira, o “Seu Tico”, que faz questão absoluta de conscientizar os visitantes a não poluir ou devastar o ambiente: “Da natureza nada se tira além de fotos, nada se deixar além de pegadas e nada se leva além de saudades!”, conclui.
Paisagens surreais no Porão do Macapá, um reservatório de águas pluviais em Araruna/ Foto: Eduardo Andreassi
Conhecendo mais das belezas e eventos da região
Além de poder conhecer as enormes pedras com formações curiosas que muito lembram animais, há outros locais interessantes e lindos para apreciar, como o Vale da Serra, onde é possível visualizar um belíssimo crepúsculo, o Porão do Macapá na zona rural de Araruna, que foi construído para ajudar no abastecimento de água da população e o Cânion do Macapá, ideal para quem gosta de caminhadas e natureza, uma vez que possui um desfiladeiro formado por rochas que sofreram o impacto de explosões vulcânicas há milênios, quando a região estava submersa pelo oceano.

Eventos tradicionais como o consagrado São João na Serra, Araruna Moto Fest e Festa da padroeira de Nossa Senhora da Conceição também fazem parte dos atrativos de Araruna e que atraem milhares de peregrinos e turistas.

Infraestrutura

Araruna dispõe de várias pousadas, bares e restaurantes, Banco do Brasil e Bradesco, além de casa lotérica da Caixa Econômica Federal e rodoviária, com ônibus para os destinos de João Pessoa e Campina Grande. Ainda há opção de transportes alternativos para Natal (RN).

Distâncias

Araruna a João Pessoa – 165 km

Araruna a Campina Grande – 95 km

Araruna a Fortaleza – 593 km

Araruna a Brasília – 2296 km

Araruna a Belo Horizonte – 2291 km

Araruna a Recife – 317 km

Araruna a Natal – 120 km

Araruna a São Paulo – 2854 km
Crepúsculo e pôr do sol no Mirante da Serra/ Foto: Eduardo Andreassi
Incentivando o turismo na região
Cidade sossegada e com ares de tranquilidade, Araruna está investindo no turismo como um meio de divulgar o potencial da região e fomentar a economia local, através de ações da Secretária Municipal com apoio da PBTur, que trabalha com a promoção e apoio ao turismo de várias regiões, incluindo essa cidade.

“A PBTur costuma divulgar muito os atrativos de Araruna e o lindo Parque Estadual Pedra da Boca em todos os eventos que participa do Brasil e no exterior. Será um dos destaques do estande da Paraíba na JPA Travel Market, que acontecerá em outubro no Centro de Convenções de João Pessoa”, declarou a presidente da PBTur, Ruth Avelino.

O Incentivo e elaboração de roteiros que estão nos programas de estudo para o impulso ao turismo – além do já conhecido Parque Estadual da Pedra da Boca – incluem os sítios arqueológicos com inscrições rupestres, rapel, arvorismo, tirolesa, cultura, gastronomia e experiência.

Segundo o Gerente Municipal de Turismo, Ricardo Henrique, programas como qualificação de mão de obra e cursos de condutores de turismo, garçons, atendimento ao turista, inclusão em Turismo Rural, identificação de produtores de queijos, mel e hortas orgânicas, contratações de fotógrafos, jornalistas, gráficas, design gráficos para produção de material publicitário como fôlder bilíngue, fazem parte dessas ações que colaboram para geração de empregos e incentivo ao turismo de Araruna.


Postado por: Redação/webventure

Nenhum comentário

Facebook Comments APPID

Publicidade: Vidraçaria Aluvidros

Redes