ARARUNA

Treze segura a vantagem e conquista o Campeonato Paraibano

Fim do jejum para o Treze. Apesar da derrota diante do Campinense por 1×0, o resultado teve gosto de título para o alvinegro. A equipe de Moacir Júnior soube aproveitar a vantagem que tinha no segundo jogo da final do Campeonato Paraibano 2020. Depois de nove anos, o Galo soltou o grito de campeão, jogando em casa no estádio Amigão, em Campina Grande, neste sábado (15).

Mas clássico de futebol sem emoção não é clássico. E nesse aspecto, Treze e Campinense não deixaram a desejar. Na primeira etapa, o Galo mandou em campo, literalmente, e criou mais oportunidades de jogadas ofensivas. Jogando dentro de casa e com a vantagem de poder perder até por um gol de diferença, a equipe não se acomodou e criou mais oportunidades de gols.

No segundo tempo, foi a vez da Raposa mostrar que ainda tinha fôlego para lutar pelo resultado. Sob o comando interino de Hélio Cabral, o time acordou depois da falha da defesa do Treze, bem aproveitada por Juliano, que aos 22 minutos acertou a rede do goleiro Jeferson.

O gol do Campinense mudou os ânimos da partida, com um Treze mais retrancado. O técnico Moacir Júnior quis evitar uma segunda surpresa e reforçou a marcação para segurar o resultado. Enquanto isso, do outro lado, a Raposa ainda buscava chegar ao segundo gol e ensaiou algumas jogadas perigosas. Mas as finalizações não aconteceram.
Melhor campanha

Em um campeonato atípico, pelo menos fora de campo, marcado por paralisações devido à pandemia do coronavírus e por jogos sem torcida, o Treze teve o melhor retrospecto com a bola.

O Galo chegou à final do Paraibano com os melhores números na tabela. Além de liderar o Grupo A, na primeira fase do certame, o Galo também garantiu a melhor defesa. Foram seis vitórias em 10 partidas disputadas, dois empates e apenas duas derrotas e 11 gols marcados.
Ficha técnica
Árbitro principal: Marcelo Aparecido de Souza
Assistente 1: Kildenn Tadeu
Assistente 2: Ruan Neres
Quarto árbitro: Josemarques Domingos
Treze

Jeferson, Léo Pereira, Bruno Calixto, Nilson Júnior, Robson, Gilmar, Tales (Edson Carioca), V. Barba, Frontini, (Ermínio), Alexandre (Bruno Mota), Douglas Lima (Gustavo). Técnico: Moacir Júnior.
Campinense

Wellington Lima, Alex Travassos (Matheus Silva), Alex Maranhão, Breno, Elielton (Wagner Querino), Camargo, Juliano, Caio Breno (Allefe), Fábio Júnior (Reinaldo Alagoano), Bismarck (Pedro Maicon), Rafael Ibiapino. Técnico: Hélio Cabral.
Cartões amarelos: Elielton (Campinense), Juliano (Campinense), Robson (Treze).

Por: Franco Ferreira
Portal Correio 

Nenhum comentário

Facebook Comments APPID

Publicidade: Vidraçaria Aluvidros

Redes