Irmãos passam em primeiro lugar para curso de Medicina em universidades diferentes de Mossoró


A alegria da aprovação no curso de Medicina em uma universidade pública, e em primeiro lugar, foi em dose dupla para uma família de Mossoró, no Oeste potiguar. Dois irmãos alcançaram a primeira colocação nos cursos oferecidos por duas instituições diferentes. O resultado do Sisu foi divulgado nesta sexta-feira (16).


Gildo Neto foi o primeiro a ver o resultado da aprovação em primeiro lugar no curso de Medicina na Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa). Logo depois, veio outra surpresa: a irmã Diana Lívia também tinha sido aprovada em primeiro lugar, no mesmo curso, mas na Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN).

"Foi uma grande surpresa ver que tinha passado na ampla concorrência. Fui logo correr para os meus pais, eles ficaram felizes, ligaram para tio, para tia. Quando a gente também soube da aprovação dela, nos abraçamos, teve choro, aquela coisa toda", conta Neto.

Os irmãos contam que pelos resultados parciais do Sisu, já haviam percebido que conseguiriam entrar nos cursos, mas tiveram a surpresa de alcançar a primeira colocação.

"Ao longo do processo os dados parciais já davam bons indícios que a gente ia passar, mas os dois em primeiro lugar foi muito mais do que a gente pediu", afirma Diana.

Os dois irmãos têm uma diferença de apenas 11 meses de idade. Atualmente, Neto tem 19 anos e Diana, 18. Mesmo morando na mesma casa e estudante na mesma turma e na mesma escola - o IFRN de Mossoró - eles contam que a rotina de estudos de cada um para o Enem era bem diferente.

"Os métodos que funcionam para ela não funcionam tão bem para mim. Eu gosto de focar em tópicos e não em quanto tempo eu passo estudando. Se eu determino que quero ler determinado capítulos em um determinado dia, se eu leio em três horas, beleza, se for meia hora, tudo bem também. E eu procuro muito fazer questões", contou o irmão.

"A gente não estudava junto, a gente sempre foi muito independente em termos de estudo, mas isso isso não impedia que a gente discutisse vários assuntos, quando achava alguma coisa interessante, questões de olimpíadas que a gente participava", revela a irmã.

Com a aprovação em instituições diferentes, agora, cada um vai seguir, um caminho sonhado.

"Estamos comemorando agora esse momento, mas foi um percurso que foi planejado ainda na barriga. Fruto de dedicação, esforço, disciplina, uma rotina de estudo bem planejada. Agora estamos colhendo os frutos, né? É muita gratidão a Deus, principalmente", afirma a mãe dos jovens, Gledcy Sales Lima.

"Um orgulho imensurável. Eles sempre tiveram essa veia para estudo. Nós só fizemos dar o total apoio, corrigimos algumas coisas para ficar tudo nos eixos e estamos colhendo os frutos hoje", comemorou o pai, Diógenes Lima.

G1-RN

Postar um comentário

0 Comentários

Facebook Comments APPID